Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 
A Fenêtre é a cobertura da Janela Publicitária em Cannes.
 

21 de junho de 2007, quinta-feira

ANO QUE VEM VAMOS SER BARRADOS

A assessoria de imprensa de Cannes já veio avisar umas 20 vezes a nós, jornalistas (nós não, que eu não sou jornalista, mas enfim, estou aqui no bolo): mesmo que eles divulguem a lista de vencedores, não podemos avisar ninguém até às 21h daqui (depois que fecha a sala de imprensa e que os prêmios já foram entregues). É a mesma coisa que você dar uma Playboy para um moleque de 15 anos e dizer que ele só pode abrir quando tiver 18.
Bem, mas estão falando sério. Agora as listas distribuídas por eles vem com esse aviso de embargo que traduzindo para o tijuquês quer dizer: “Aí, neguim, se tu piar, vagabundo vai passar o cerol nesse teu crachá pra tu deixar de ser pirilampo.” Hoje fui chamado a atenção por ter traficado listas deste tipo aos meus ansiosos colegas brasileiros. Melhor eu ficar pianinho ou ano que vem vou cobrir direto da sala de espera para extraditados do aeroporto de Nice. Hoje, 15h (19h no Brasil) em Cannes eles entregam o papelzinho com o shortlist de Filmes.
Vamos ver se antes disso vocês não vão ficar sabendo de tudo pelos sites do Brasil.

CIDADE FANTASMA

Cannes vira hoje, com trocadilho, uma cidade fantasma. Todo mundo está aproveitando o dia com menos atividades para ir para a praia em St. Tropez, conhecer as vilas medievais de Eze, Saint Paul de Vence e Antibes, ou gastar seus nababescos salários no cassino de Mônaco. Como o que chegou meu nos finalistas não levou nada, vou pegar um bronze na praia mesmo.

COLEGAS DE AUDITÓRIO

Marcello Serpa e Erik VervroegenSalas lotadas em praticamente todas as sessões dos bons seminários que estão acontecendo no Palais. Ontem, as duas principais foram a mesa redonda com Marcello Serpa (AlmapBBDO), Tony Granger (Saatchi EUA) e Erik Vervroegen (TBWA Paris). Em formato de talk show, os três responderam a perguntas feitas por uma apresentadora sobre suas trajetórias.
O formato, chamado de Black Bag (menção a Portifolio), é muito bacana e seria ótimo se o Festival repetisse, com outros criativos, no ano que vem.
Os três, que tem perfis bem diferentes, interagiram bem, divergiram em alguns pontos (a importância do dinheiro na carreira por exemplo, em que Tony Granger destoou dos colegas dizendo: “Ora, vamos lá, tudo que fazemos é em função do dinheiro...”) mas trouxeram visões importantes.
O ponto alto da palestra culminou com Marcelo aplaudido no meio de um raciocínio quando estava respondendo a pergunta sobre o que é ser líder de uma grupo criativo. Segundo ele, é saber reconhecer e encorajar os mais jovens e dar espaço para estas pessoas caso tragam idéias melhores do que as dele. Na seqüência, Vervroegen, mais direto, respondeu que na agência não quer ser pai nem amigo de ninguém, quer é ajudar as pessoas a ser melhores e fazerem melhores trabalhos e que acredita que pode torná-las famosas.
Granger disse que o papel de um diretor de criação é clarear as coisas.
Marcelo Serpa volta a palestrar, agora com Pablo Del Campo, nesta sexta, no workshop da LatinSPOTS

A TENDÊNCIA É A PUBLICIDADE DO BEM

Outro ótimo seminário veio através da Leo Burnett, em parceria com a revista Contagious. “Idéias que Vendem e Se Espalham”, trouxe as novas tendências da comunicação que envolvem não só criatividade, mas tecnologia e engajamento.
A onda em Cannes, meus amigos, é o marketing do bem e o festival já premiou com dois GPs idéias que prezam por isso.
Um deles, em cyber, é este filme para a Campanha da Beleza Real de Dove, que mostra um compromisso com a consumidora

Se não exibir, clique aqui: http://www.youtube.com/watch?v=hibyAJOSW8U
O outro é o GP de outdoor que absorvia energia solar e abastecia uma comunidade sulafricana.
Conheci no seminário também um projeto espetacular chamado 60 Earth Hour, espécie de apagão voluntário que mobilizou os australianos este ano e em 2008 vai se espalhar pelo mundo. Conheça o projeto que pode trazer um Titanium Lion aqui: http://earthhour.smh.com.au/
Esse lado social que Cannes está apontando culmina, claro, com a palestra do Al Gore, na sexta, colada (ou acavalada, vamos ver) com a exibição dos shortlist de Filmes. E tomara que se espalhe pelo resto do mercado no mundo todo.
Conheci aqui também um projeto que ainda não está em Cannes este ano, mas anotem aí para 2008. Um projeto da Leo Burnett Worldwide liderado pelo brasileiro Alexandre Okada (atualmente em Miami) e que está ajudando a mudar a mentalidade do povo japonês em relação à caça às baleias. No pós-Segunda Guerra, a carne de baleia era a principal fonte de proteína para o povo japonês. Os mais velhos se lembram de comer carne de baleia na escola. E este foi o insight para a idéia: pode-se dizer que as baleias salvaram o povo Japonês. E que agora é hora do Japão salvar as baleias. Vejam o filme animado pelo mestre Koji Yamamura:

Se não exibir, clique aqui: http://www.youtube.com/watch?v=ryVly9oA07k

E OS FILMES?

Não falei nada de filmes até agora, né? É porque as long lists estão chatíssimas e tem tanta coisa mais legal para ver que quase todo mundo está deixando para ver filme no shortlist de sexta. Mas o que se comenta é que entre os favoritos a GP estão estes dois filmaços para Coca-Cola, da Wieden+Kennedy e Levi´s, da BBH.


Se não abrir, clique aqui: http://www.youtube.com/watch?v=R1NnyE6DDnQ

Se não abrir, clique aqui: http://www.youtube.com/watch?v=TVYVpxrTjrg

ATÉ O FINALISTA COLOMBIANO É DO BRASIL

Confira aqui o engraçado filme Trapped, da Leo Burnett Colombia para LoJack.
Criacao dos brasileiros Carlos Murad e Otavio Schiavon.

Se não abrir, clique aqui: http://www.youtube.com/watch?v=m-iI-Chf3PE

NEW DIRECTORS

Os brasileiros Nando Cohen (Lobo) e a dupla carioca de diretores 300ml Hungry Man, foram alguns dos destaques da mostra New Directors da Saatchi&Saatchi por aqui. A mostra, de 17 anos, continua sendo uma das melhores coisas do festival.

MOMENTO AMAURY

Fotos para ver ao som de Keep it Coming Love, de KC and the Sunshine Band, a música tema de Amaury Júnior.

José Luiz Vaz e Álvaro Rodrigues
Álvaro Rodrigues (Agencia 3) e José Luiz Vaz não têem tempo nem de jogar videogame no Lions Village
Flavio Cordeiro e Claudia Penteado
Flavio Cordeiro (Binder) e a jornalista Claudia Penteado conferindo os vencedores de Press&Outdoor.
Alexandre Okada
Alexandre Okada, brazuca diretor de criação regional da Leo Burnett, para América Latina.
José Luiz Vaz e Paulo Macedo
José Luiz Vaz, de novo, agora com o reporter Paulo Macedo, ambos na moda eterna de Cannes: de bermudas.

ONTEM, OS PRÊMIOS


Angelina e Brad, depois da gripe, ontem no Palais

Jaspion e Karate Kid recebem pelo Japão
Sergio Gordilho
Sergio Gordilho, diretor de criação da Africa.


Os cyberyoungs brasileiros: Ouro!
Guilherme Jahara
Keka e André, da F/Nazca, com Jahara, da Publicis.
Começou a mostrar problemas o crescimento do Festival. Ontem, na cerimônia de entrega dos prêmios de Press e Cyber, muitos delegados tiveram que assistir tudo de pé ou nas escadas ou por um telão em outro auditório, simplesmente porque os patrocinadores passaram a ter lugares reservados no Grand Auditorium. Praticamente o primeiro andar todo, para ser mais exato, e as laterais. Sentei ao lado de onde o coitado da segurança avisa isso para o pessoal e ele quase apanhou.
A cerimônia começou meio fanfarrona, com telões na rua para acompanhar o “tapete vermelho” e entrevistas com os publicitários. A Microsoft mandou sósias de Angelina Jolie e Brad Pitt e tudo.
Lá dentro, depois de ver de novo os japoneses vestidos de Jaspion e de kimono e de um grupo de publicitários chilenos subir vestidos de bichinhos para um prémioque conquistaram para um cliente chamado Fantasias Duende Azul (!), o que vimos foi uma boa performance do Brasil.
Em Cyber (e já começou um movimento para mudar o nome da categoria para Digital Lions, que é muito mais atual), a verde e amarela Africa acabou em segundo lugar na classificação geral, 5 pontos atrás da Crispin+Porter de Miami, mesmo tendo conquistado mais leões do que a Crispin, (os ouros conquistados fazem diferença nas contas). E o Brasil ainda foi lá buscar o ouro no Youngs em Cyber e Bronze em Press. É tanto brasileiro ganhando prêmio que a cãoanização do festival acabou trocando as bolas: quem ganhou ouro levou medalha gravada com o nome de quem ganhou bronze. E vice-versa.
Em Press, quase tudo igual ao dia anterior. Subiu a Neogama, a Publicis (que recebeu o quarto ouro em 3 anos seguidos, só para corrigir a informação que dei ontem aqui) e, agora, a Almap, que voltou a coroar a longeva campanha de Havaianas.
Quem também apareceu foram a Keka Morelle e o André Faria, da F/Nazca, que tinham recebido ouro na noite anterior, mas não chegaram a tempo de subir no palco. Estavam lá atendendo a imprensa e recebendo os parabéns dos amigos.
Aliás, parabéns a todo mundo. O Brasil voltou a levantar a cabeça. O clima quando chegamos aqui era meio de derrotismo e só se falava em Argentina. Bola pra frente.

HOJE, ENGOV

Hoje para comemorar o início do verão, tem a Fête de la Musique por toda a França. Em Cannes, vão fechar as ruas para que bandas e DJs possam tocar na porta dos bares. Se todo dia tenho acordado com minha cabeça no lugar do meu fígado (me sinto as campanhas da Playstation), imaginem hoje,

VOLTAM AS GREVES. FICAM OS BRASILEIROS.

Greve de funcionarios das empresas de transporte franceses no inicio do verao é que nem Carnaval aí no Brasil, todo ano tem. E já não é a primeira vez que rola durante o festival. A paralisação dos trens, ônibus e aviões tem tirado o sono dos brasileiros que tem a volta para o Brasil ou as férias marcadas para os próximos dias. O problema é que desta vez as greves estão acontecendo também na Itália, país vizinho e rota de fuga natural. Quem tem que voltar entre hoje e amanhã não vai conseguir. No meu caso, esses badernistas acabaram com a folguinha que eu tinha programado pra hoje.
Sacanagem.

AMANHÃ, SEI LÁ, MIL COISAS

Aproveito também para dizer que amanhã vai ser um dia complicado de mandar notícias ao longo do dia porque o shortlist começa cedo, emenda com o seminário do Al Gore e vai até fecharem a sala de imprensa. Portanto, sejam pacientes com Fabinho. Por vocês sempre dou um jeito. Aliás olha, muita gente escrevendo e eu esquecendo: obrigado Vasco Condessa (DraftFCB), Fátima Megale, Flavio Waiteman (África), André Pedroso (Euro RSCG), meus amigos que sempre entram no messenger enquanto estou falando com o Marcio Ehrlich (Ricardo Real e Scripts, Fernando Freitas e Chiquinho da Quê, parabéns.).

O redator Fabio Seidl é o enviado (com todo o respeito) especial da Janela em Cannes 2007.