Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 
A Fenêtre é a cobertura da Janela Publicitária em Cannes.
 

17 de junho de 2008, terça-feira

RITMÔ DE FESTÁ

A galera estava realmente animada ontem no bar Waikiki Beach na festa dos Youngs Holandeses em Cannes. Festa dos Holandeses, vírgula, porque para onde você olhasse tinha brasileiro.
A animação era tanta que o chopp estava custando 7 Euricos e a galera não estava nem aí. Isso porque a festa tem fama de ser onde a bebida custa mais barato.
Mas a empolgação era tanta, tanta mesmo, que a máquina de chopp quebrou e a galera continuou zoando muito e se virando com whisky (10 Euricos a dose) e com alguns brazucas que, claro, descobriram um esqueminha de traficar cerveja de um bar perto dali.

TOSCANNES

Sempre que venho pra Cannes recebo um guia dos restaurantes luxuosos, de hotéis fantásticos. Mas ninguém nunca fez um guia do que é tosco em Cannes, acho que vou me candidatar a escrever.
O problema é que sempre, por obrigações profissionais, deixo para reservar tudo de última hora e sempre pego a xepa.
Depois de, há 2 anos, ter ficado no Le Carandiru (ou Chanteclair, como queiram), o pior hotel de Cannes e de ano passado ter ficado num espaço de 2 metros quadrados, este ano errei na mosca novamente.
Estou no “Le Favelê”. O hotel em que fui cair me separou um quarto que é um puxadinho no sótão, tem uma vista panorâmica para dentro do prédio de estacionamento da estação ferroviária, paredes decoradas nas cores azul, limo e mofo e para os fãs de séries de TV, avisa o proprietário (velhinho simpático até): tem alguns episódios da primeira temporada de Lost...em VHS! E o melhor, não tem vídeo nos quartos!

O MOMENTO AMAURY NA FESTA DOS HOLANDESES

Os brasileiros diretores de criação da Leo Burnett Colômbia Otávio Schiavon, ao lado da primeira-dama Karina, Carlos Ia Murad, com sua Maria Elisa encontram com o redator Claudio Lima (DraftFCB NY) e o diretor de criação Paulo Coelho (Africa) O young Victor Afonso (Master) com os ex-Youngs Rafael Pitanguy (Fischer Portugal) e Diego Oliveira (AlmapBBDO).
Os companheiros de DM9 Adriano Mattos e Antônio Mega Rodrigues. A galera das produtoras brasileiras compareceu em peso na festa.
N.R. Reconheceram o Accioly ali no meio? (ME)

ACEITA CARTEIRINHA?

O festival está focando bem nos jovens.
Os Youngs Lions (ex-Young Creatives) agora contam com uma área especial só pra eles no Palais. A Young Lions Zone, com quiosques interativos exclusivos, exposição exclusiva de trabalhos de estudantes de várias partes do mundo (inclusive da brasileira ESPM), café da manhã na faixa e direito a cafuné.
Só que para ter uma credencial de Young não precisa ganhar o concurso dos Youngs no Brasil. Basta ter nascido até 21/6/1979 (no ano que vem, o ano vai mudar para 1980, lógico) para pagar uma inscrição reduzida. E para ter credencial de estudante, basta comprovar que está estudando em tempo integral.
Pergunta se vai ter gente querendo meter aquela carteirinha que usa pra pagar meia no cinema? Confira as diferenças entre as inscrições.
Inscrição Delegado Full: 2386 Euricos
Inscrição Delegado 4 dias: 1700 Euros (3 dias por 1400 Euricos)
Inscrição Young: 1184 Euros
Inscrição Young por 4 dias: 670 Euros (não existe a opção 3 dias)
Inscrição Student Full: 630 Euros
(não existe a opção Estudante por 4 ou 3 dias)
Este ano, só 3 brasileiros se arriscaram na categoria estudante. Na verdade, duas brasileiras (essas simpáticas aí da foto) e um macho que não tive a infelicidade de conhecer.
As meninas são Victoria Scaff e Rivelli Serra, da FAAP-SP que, a julgar pela festa de ontem, ainda no primeiro dia de festival, estavam 100% satisfeitas. Que sirva de incentivo para mais estudantes (e para aliviar o cheiro de cueca na Croissete, mais meninas!) virem a Cannes.

EM CLIMA DE COPO, QUER DIZER, DE COPA.

Cannes com futebol é sempre mais divertido. E esse ano tem EuroCopa, que é a Copa do Mundo sem Brasil e Argentina. Ah, e esse ano sem a Inglaterra também (hahahahahaha).
No Palais e nos bares, telões passam os jogos, adversários se sacaneiam, todo mundo bebe Heineken quente. Muito bacana.
A preferência da brasileirada aqui, claro, é por Portugal. Não que todo mundo ame o Cristiano Afetaldo, que na opinião de muita gente, principalmente a dele mesmo, seria o maior jogador do mundo.
Mas é que mais do que nunca, a seleção do país dos nossos antepassados tem um quê de Brasil com o técnico Felipão, o meia Deco e o zagueiro Pepe.
E olha que brasileiro disputando a EuroCopa não falta. A Alemanha tem o carioca Kevin Kuranyi. A Polônia tem o Roger Guerreiro, a Espanha tem o carioca Marcos Senna.
Hoje tem um jogo sem brasileiro em campo, mas que todo mundo vai querer ver: França x Itália, revanche da final da Copa 2006.
De quinta a domingo tem as quartas-de-final e já tem PortugalxAlemanha. Vai ter gringo perdendo a cerimõnia de entrega dos leões.

O SHORT LIST DE ONTEM

Dei uma passada hoje de manhã para ver Direct, Promo e Media. É muito difícil acompanhar os cases, todos exigem uma leitura longa de letras pequenas em pranchas nem sempre bem expostas (algumas exigem que você deite no chão para ler, outras, que você faça um curso de Yoga na Índia antes para encontrar a posição ideal). Então, acho melhor ver em casa, depois, pela internet.
Sobre o short de Press e Outdoor, acho que acabou ficando com muitas fórmulas repetidas de outros festivais e mesmo entre as peças daqui.
Tem coisas difíceis de entender. Por exemplo, para quê tanto anúncio de protetor de ouvido? Sério, tem umas 8 campanhas disso, como essa do cachorro da Monday Bangkok. E com vários anúncios ultraproduzidos para cada uma delas. E aí, eu pergunto, onde nós estamos vivendo? No Planeta Britadeira? Dentro do motor de uma Harley-Davidson? Aonde tem tanto barulho assim para a galera fazer essa quantidade de anúncios para “earplugs”?
Outra categoria de anunciantes que apareceu com boas produções foram as empresas que prestam serviço de chaveiros. Afinal, com o barulho que anda fazendo, quem não tem protetor de ouvido acaba ficando maluco e largando a chave em qualquer lugar. Então, tome chaveiro.
A verdade é que pouca coisa realmente impressionou em Press e mesmo a turma com quem conversei ontem e que defendeu ontem que o nível foi bom, admitiu que não tinha nada fora de série. E a grande surpresa do short list, ora vejam vocês, foi uma agência do Catar! A FP7 Doha colocou muitos, mas muitos short lists. E muito bem produzidos. Segundo o que consegui descobrir aqui, o mercado do Catar não é como o dos Emirados Árabes, que está em pleno crescimento. Mas, os donos da “Fortune PromoSeven” de Dubai resolveram abrir uma filial por lá e levaram o diretor de arte Fadi Yaish, ex-Saatchi Dubai para dirigira a criação de lá e começaram a investir em festivais. Passaram o rodo no Lynx, o principal evento de publicidade do Oriente Médio e boa parte das suas 50 peças premiadas em Print neste evento veio parar aqui no short de Cannes. No mínimo, surpreendente.

Separei duas peças da agência para colocar aqui, mas vale a pena conferir as peças premiadas da FP7 Doha no link no Lynx Festival.
http://www.dubailynx.com/winners/search.cfm?award=1&page=1&keywords=FP7 . A peça da esquerda, para EA Games, tem Medalhas de Honra "Reais como a Vida". A da direita diz "Melhor deixar seu cachorro feliz", para Dog Chow.
Estou curtindo muito a campanha de Alka Seltzer, da BBDO Bangkok, que lembra uma bala atravessando um alimento
e esse outdoor de Wonderbra em que a modelete quebra o vidro com o soutien.
Do Brasil, curti as peças da Santa Clara, para National Geographic (e olha aí o Fernando Campos, da Santa Clara, comemorando o Bronze em outdoor dessa peça com o Alexandre Mota, da Binder)
E mais a campanha da Agência3 para a Shangri-la (uma viagem muda a sua vida), os caminhões da Almap para VW e a campanha da Leo Burnett para os Young Creatives, que divulgou anúncios falsos (“fantasmas”?) pela internet e depois recolheu os comentários para dizer que estava na hora de falar menos e fazer mais (ótima estratégia) estavam entre as mais comentadas.

A essa altura, os sites brasileiros que cobrem seriamente isso aqui já estão anunciando os resultados que serão divulgados oficialmente logo mais, na cerimônia de entrega de Outdoor, Media e Radio.
A entrega de Press e Cyber, pela primeira vez, será separada de Outdoor e só será amanhã. Ou seja, tem peça que não ganhou hoje, mas pode levar na quarta. E isso só aumentou a ansiedade da galera. E o que tem de gente se mexendo...

IMIGRANTES

Entre os trabalhos expostos no Palais, alguns brasileiros radicados no exterior tem aparecido mandando bem. Ícaro Dória, diretor de criação da Saatchi NY , colocou nada menos do que 25 peças até aqui nos shorts.
Serginho Lobo, diretor de arte, da Leo Burnett Madrid, tem duas, entre elas essa idéia de Media para para Mercedes. Tico Moraes, também DA da Partners em Portugal, colocou sua campanha Transformers para N Seguros. Otavio Schiavon, diretor de criação da Leo Burnett Colômbia colocou também 3 peças, inclusive esta para Kellogs feita com seu dupla e também DC, Carlos “Ia” Murad.
E deve ter mais brazuca por aí. A gente continua torcendo.
Um pen-drive com o catálogo do produto, na forma de um utilitário Mercedes para valorizar o grande espaço interno. Do lado esquerdo, "Number Two" escrito com várias repetições das letras. Do lado direito, sobre a embalagem de All Bran, apenas "N° 2"
 
Para uma empresa de seguros, com o título "Azares acontecem até com os melhores automóveis. Faça um seguro completo"  

ONDE HÁ FUMAÇA

A melhor de ontem. Uma gringa, louruda, daquelas, chega para um rapaz e pergunta:
- Você fuma?
- Olha, não, mas se você pedir, eu arranjo cigarro, isqueiro, fumo junto, arranjo um problema no pulmão enfim, o que você inventar que envolva nós dois juntos, eu topo.

ELES AUMENTAM, MAS NÃO INVENTAM

Dois caras ontem disseram que tinham adorado a minha coluna de ontem (segunda) antes mesmo dela ter ido ao ar. Pelo menos é coerente: o correspondente aqui não tem credibilidade nenhuma e os leitores também não. Assim é que é bom.

O redator Fabio Seidl é o enviado (com todo o respeito) especial da Janela em Cannes 2008.