Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 

Janela Publicitária - Edição de 14/JAN/2011
Marcio Ehrlich

 

Giovanni+Draftfcb conquista BarraShopping

No ano em que completa 30 anos de atividade, o BarraShopping -- maior shopping da América Latina -- entregou sua conta, sem concorrência, para o escritório carioca da Giovanni+Draftfcb.
Com o BarraShopping, a Giovanni volta a ter uma presença forte na propaganda de varejo do Rio de Janeiro. A agência, que por muitos anos foi responsável pela comunicação dos supermercados Sendas (que depois foi adquirido pelo Pão de Açucar), também já teve em sua carteira empresas como a rede Leader Magazines e o shopping Rio Sul. Além disso, os líderes da criação da agência, Adilson Xavier e Cristina Amorim, já trabalharam juntos na conta do BarraShopping quando este era cliente da Contemporânea.
O BarraShopping pertence à rede Multiplan, de José Isaac Peres, cuja campanha de 35 anos, realizada ano passado, foi assinada pela própria Giovanni.
A conta do shopping esteve de abril a dezembro de 2010 no consórcio Repense/Laet, que havia conquistado a conta em concorrência da qual participaram a DPZ, a F/Nasca S&S, a Giovanni+Draftfcb e a JWT -- detentora anteriormente do cliente.

Mais um logo do Rio gera polêmica na Internet

A marca dos Jogos Olímpicos Rio 2016, criada pela agência Tátil e apresentada para o público durante a festa do Reveillon em Copacabana, tem recebido vários elogios mas não conseguiu passar incólume pelos críticos de plantão.
E os motivos são os mesmos que a Janela já apontou em fevereiro de 2004, quando denunciou-se que a vencedora do concurso para a escolha da marca do Carnaval da Bahia era uma cópia descarada da marca da fundação americana Telluride, de Colorado, criada por Mark Jasin, da agência Comm Arts Inc.
Todas elas foram inspiradas no quadro "Dança", de Matisse, que incorpora o acervo do MoMa de Nova York e acabou se tornando um ícone da cultura pop contemporânea, reproduzido sob as mais diversas formas através do mundo, inclusive pelo próprio Matisse em diferentes variações, provavelmente empolgado pelo sucesso da obra original. Vale lembrar que mesmo o Jardim Botânico do Rio tem uma versão tridimensional da peça, criada pela escultora Alice Pittaluga. Para quem tem curiosidade pelas várias "Danças" baseadas em Matisse, faça uma pesquisa no Google por "Dance Matisse".
Na conceção original da Telluride, as dançarinas tomam a forma de um coração. Na versão da Tátil para a Rio 2016, elas passam a lembrar o Pão de Açucar, símbolo do cidade carioca, numa recriação inventiva do conceito matisseano das mãos unidas em roda.
A assessoria de imprensa do Comitê Rio 2016 defendeu-se das críticas informando que foi feita uma extensa busca mundial de marcas que tivessem elementos presentes na que foi escolhida para os Jogos. “Tanto o Comitê Rio 2016 como o Comitê Olímpico Internacional (COI) avaliaram que as marcas encontradas na busca não apresentavam conflito com a marca dos Jogos Olímpicos Rio 2016”.
A comissão julgadora do concurso foi formada por 12 profissionais, que escolheram a marca em setembro passado, mantendo o resultado a sete chaves para sua divulgação apenas na virada do ano. Segundo divulgação dos organizadores, foram convidadas a participar 139 agências de publicidade e design nacionais.

Mais um logo do Rio gera polêmica na Internet

A marca dos Jogos Olímpicos Rio 2016, criada pela agência Tátil e apresentada para o público durante a festa do Reveillon em Copacabana, tem recebido vários elogios mas não conseguiu passar incólume pelos críticos de plantão.
E os motivos são os mesmos que a Janela já apontou em fevereiro de 2004, quando denunciou-se que a vencedora do concurso para a escolha da marca do Carnaval da Bahia era uma cópia descarada da marca da fundação americana Telluride, de Colorado, criada por Mark Jasin, da agência Comm Arts Inc.
Todas elas foram inspiradas no quadro "Dança", de Matisse, que incorpora o acervo do MoMa de Nova York e acabou se tornando um ícone da cultura pop contemporânea, reproduzido sob as mais diversas formas através do mundo, inclusive pelo próprio Matisse em diferentes variações, provavelmente empolgado pelo sucesso da obra original. Vale lembrar que mesmo o Jardim Botânico do Rio tem uma versão tridimensional da peça, criada pela escultora Alice Pittaluga. Para quem tem curiosidade pelas várias "Danças" baseadas em Matisse, faça uma pesquisa no Google por "Dance Matisse".
Na conceção original da Telluride, as dançarinas tomam a forma de um coração. Na versão da Tátil para a Rio 2016, elas passam a lembrar o Pão de Açucar, símbolo do cidade carioca, numa recriação inventiva do conceito matisseano das mãos unidas em roda.
A assessoria de imprensa do Comitê Rio 2016 defendeu-se das críticas informando que foi feita uma extensa busca mundial de marcas que tivessem elementos presentes na que foi escolhida para os Jogos. “Tanto o Comitê Rio 2016 como o Comitê Olímpico Internacional (COI) avaliaram que as marcas encontradas na busca não apresentavam conflito com a marca dos Jogos Olímpicos Rio 2016”.
A comissão julgadora do concurso foi formada por 12 profissionais, que escolheram a marca em setembro passado, mantendo o resultado a sete chaves para sua divulgação apenas na virada do ano. Segundo divulgação dos organizadores, foram convidadas a participar 139 agências de publicidade e design nacionais.

Chico Abreia chega à telona em 2012

Chico AbreiaChegou a vez de Chico Abreia nas telas de cinema. Diretores de comerciais como Fernando Meirelles, Breno Silveira, João Daniel Tikhomiroff e Rudi "Foguinho" Lagemann, já trilharam o caminho para a telona. E agora, o premiado criativo e diretor de filmes carioca Chico Abreia (foto à direita) promete estar em cartaz em 2012 com o longa metragem "10 Segundos", que contará a história do brasileiro que foi campeão mundial de box, Éder Jofre.
Não é de agora que Abreia quer dirigir um longa, tanto que chegou, há alguns anos, a anunciar que sua produtora Yes entraria na área. Mas o famoso cano que o publicitário tomou na primeira campanha de José Serra à presidência da República -- quando comerciais produzidos não foram pagos após a derrota do candidato -- jogou seus projetos de volta para a gaveta.
A história de Eder Jofre caiu na suas mãos quando, durante a produção de um comercial, lhe apresentaram o ator Thomas Stavros, que havia conseguido com o pugilista os direitos para contar a sua história em cinema. O encontro deu certo e, no projeto, foi agregado Walter Carvalho, que co-dirigirá o longa.
Com produção de Breno Silveira -- com quem Abreia já trabalhou em publicidade --, 10 Segundos está em fase de captação de patrocínios. O diretor não revela o montante que pretende captar, mas adianta que o filme não poderá ser barato, já que terá que reproduzir os anos 50 e 60, quando Jofre tornou-se campeão mundial dos pesos galo pela Associação Mundial de Boxe.

O novo projeto não afasta Chico Abreia da agência Binder, onde está desde maio de 2010 atuando na criação e em novos negócios. Mesmo lá, ele tem um acordo pelo qual pode se afastar para cuidar de campanhas políticas, como aconteceu nestas últimas eleições, quando ajudou a eleger Lindberg Farias para o Senado Federal.

NBS coloca Bruce Willis em comercial do CCAA

A NBS retomou em grande estilo a coragem do CCAA de bancar grandes atores em seus comerciais. Dez anos depois de Schwarzenegger dizer "CCAA. É assim que se fala" no comercial criado pela Giovanni, chegou a vez de Bruce Willis (curiosamente, sócio de Schwarzenegger na rede Planet Hollywood) estrelar o divertido filme de ação "Parachute", que está entrando no ar esta terça-feira, 11, pela televisão.
As confusões em que as pessoas podem se meter por não falar inglês ainda estão presentes. Agora, dois garotos confundem os comandos do herói de "Parachute! Go!" e chutam pra fora do avião -- a porta aberta na lateral lembra uma trave de gol -- os paraquedas que poderiam salvá-los do avião sem piloto.
O comercial termina com Willis saltando com o paraquedas que sobrou e o locutor alertando que "Ou você se garante ou a língua derruba você", conceito que a NBS adotou para o cliente desde que conquistou a conta no final de 2009.

Produção internacional

Filmado em Los Angeles, com produção da Killers Filmes, o comercial teve direção de Claudio Borrelli, com o apoio do ex-dublê e coreógrafo especialista em lutas Conrad E. Palmisano, que tem no currículo trabalhos em filmes como "A Hora do Rush" e nas séries Lost e Numb3rs. Mesmo os atores brasileiros -- Gabriel Potenciano e Luis Felipe Santos -- moram e trabalham nos Estados Unidos. Também merece destaque a fotografia do filme, assinada por Andrés Sanchez, que assina a direção de imagem de vários comerciais, curtas e videoclips nos Estados Unidos, como o do cantor Chris Daughtry na música Feels Like Tonight, exibida aqui em vários programas musicais.
"O filme está pronto desde novembro do ano passado", conta o diretor geral de atendimento da NBS, Antonino Brandão, explicando que "o lançamento está sendo feito neste mês para focar a captação de alunos para o primeiro semestre letivo".
A campanha conta, além do filme, com anúncios para mídia impressa em linguagem gráfica de pôster de cinema, mídia exterior, spot de rádio e material de ponto de venda. Aliás, até o press-kit foi bem cuidado: uma mochila em padrão de camuflagem, contendo o DVD com os comerciais, e o release impresso no verso de um mapa mundi.

Ficha Técnica do Filme

Título: Parachute
Criação: André Lima, Marcello Noronha, André Havt e Renato Jardim
Direção de Criação: André Lima e Pedro Feyer
Atendimento: Antonino Brandão, Aloísio Gomes e Rachel Cidaco
Planejamento: Mariane Maciel, Mariana Corradi, Anne Moraes e Brani Santos
Mídia: Patricia Cunha, Raphael Cunha e Poliana Tonelli
Tráfego: Andrea Hedler
RTV: Andrea Metzker, Álvaro Neto, Paula Alimonda e João Maia
Produtora de Filme: Killers Filmes
Co-Produtora do Filme: In & Out Production Services
Produção do Filme: Julia Tavares e Graciella Creazzo
Direção do Filme: Claudio Borrelli
Direção de Fotografia: Andrés Sanchez
Montagem: Claudio Borrelli e Marcelo Cavalieri
Produtora de som: Tesis
Finalização: Tribbo Post
Aprovação no Cliente: Adolfo Souza, Jose Cazar e Camila Nascimento

Gente Que Vai e Vem

Giovanni+Draftfcb (Rio - RJ) - Acaba de contratar Tatiana Guigues (ex-McCann e Binder) como diretora de conta para atender o cliente Kraft Foods. A publicitária acumula 10 anos de mercado, sendo sete anos na McCann coordenando marcas da Coca-Cola e seis meses na McCann da Espanha. Na Giovanni+Draftfcb, Tatiana entra na equipe do diretor de atendimento Álvaro Figueiredo para trabalhar com as marcas da Kraft Foods, entre elas Club Social e Trakinas. (12/01/2011)

Pereira de Souza (Rio - RJ) - Depois de 8 anos na Tv Record Rio, Vanderly Franco passa a fazer parte da equipe do comercial da empresa de representação de veículos Pereira de Sousa, no Rio de Janeiro. (03/01/2011)