Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 
A Fenêtre é a cobertura da Janela Publicitária em Cannes.
 

13 de junho de 2011, segunda-feira

Fabio SeidlA COBERTURA DE CANNES MAIS BONITA DA CIDADE

Bem, amigos da Janela Publicitária.
Sim, é com vocês quatro aí.
Suas orações não adiantaram. A Fenêtre Publicitaire voltou.
Quer dizer, a gente está dizendo que voltou, só não sabemos se ela vai, porque tem uma paralisação da TAP (não, a companhia aérea portuguesa não está comemorando o título do Vasco) que zoneou completamente a minha viagem.
Mas vou dar um jeito de chegar em Cannes antes do Natal.
Bem, se você já leu essa coluna antes, sabe como funciona.
(Aliás, se nunca leu, parabéns, sorte sua).
Este redator que vos escreve passará a semana hospedado em alguma biboca na Riviera Francesa, fingindo que está trabalhando e tentando trazer para você os fatos menos importantes sobre o festival de publicidade mais importante do mundo.
Enquanto isso, o editor-dono deste site no Brasil cuidará das repercusões no fuso horário local. Ou seja: estará na Mansão Ehrlich, deitado na rede, de tanga, sorvendo drinks em taças com guarda-chuvinha colorido, entre suntuosas dançarinas de hula-hula na beira da piscina e utilizando um charuto persuadir crianças asiáticas para que elas consigam informações com fontes influentes.
Resumindo: o que você vai ver por aqui é a mesma ladainha de sempre, mas como seu chefe vai estar lá em Cannes, você vai ter muito tempo ocioso e vai acabar lendo essa churrinhola.
Mas, para não dizer que tudo vai ser exatamente igual, este ano, você, leitor, vai ter uma novidade espetacular: um feriadão que começa na quinta-feira da semana do festival e que, com certeza, você vai emendar.
Ou seja, são 2 dias a menos estragando seu cérebro com informação de origem suspeita e qualidade duvidosa.
Seja bem-vindo e na medida do possível, divirta-se. Mas não diga que a gente não avisou.
E lembre-se: você pode interagir com os irresponsáveis por esta cobertura através destes meios:
[email protected], [email protected], ou simplesmente ligando 190 de qualquer telefone.

Nota do Editor: Repilo totalmente a calúnia de que eu use charutos para pesuadir criancinhas asiáticas. Há modos muito mais eficientes e que, convenhamos, não estragam os meus Cohiba. (M.E.)