Janela Publicitária    
 
  Publicada desde 15/07/1977.
Na Web desde 12/07/1996.
 
A Fenêtre é a cobertura da Janela Publicitária em Cannes.
 

22 de junho de 2011, quarta-feira

JANELA PODE SER O ÚNICO VEÍCULO BRASILEIRO EM CANNES 2011

Para quem não sabe, quando termina a votação ou quando os resultados de Cannes são divulgados na coletiva de imprensa, existe um embargo.
É um termo de confidencialidade que quem está aqui, julgando ou cobrindo, aceita.
Mas, como vocês podem ver em todos os outros veículos brasileiros que cobrem Cannes de verdade, ninguém respeita nem a unha do mindinho do pé desse troço.
Só que agora o CEO do festival Philip Thomas está furioso com esses vazamentos e quer uma reunião com os veículos brasileiros com o objetivo de parar com isso.
Dizem que pode acenar com a barração para quem descumprir as regras.
E aí é que você leitor, se ferra. A Janela, como já tem muita gente boa dando esses furos, não corre atrás disso. E pode sobrar como o único representante do Brasil no Festival. Já pensou que desespero?
Que fique claro, que a Fenêtre Publicitaire, apesar de “respeitar” isso, só o faz por preguiça mesmo. Nunca entendi como alguém pode pedir para um jornalista “guardar” segredo por, às vezes, dezenas de horas. E isso é pra quê? Para não “esvaziar” a festa que vive lotada? Eu, hein?

N.R.: Fabio, a imprensa brasileira já se acostumou com o jeito que funciona a justiça deste país. Aqui está cheio de desembargador... (M.E.)

Marcelo Lourenço e Pedro BexigaA NOITE DE RÁDIO, OUTDOOR E MÍDIA

Cerimônia de entrega dos leões de rádio, mídia e outdoor ontem à noite. Foi longa e o início, com rádio, bem monótono. A maioria dos leões de prata e ouro na categoria pareciam ter um só truque: um narrador contando uma história que, no final, não era bem aquilo que você imaginava.
Em mídia, destaque para um divertido trabalho escocês para a bebida Irn-Bru. Os malucos, cansados de levar sapeca iá-iá no futebol, resolveram “promover” uma miscigenação com brasileiros e escocesas (ou vice-versa) para que em 2034 a genética contribua com uma melhoria de performances em campo. Assista o case. O vídeo está aí embaixo.
Entre os outdoors, muita coisa bacana. O Brasil foi o país mais premiado na categoria, com 17 leões bem distribuídos entre diversas agências e que devem fazer o jurado Alan Strozenberg (gente finíssima, sobrinho do Armando e primo do Rodrigo Stro) chegar no Brasil carregado nos braços da torcida.
E mesmo sem ouro para o Brasil, teve brasileiro no palco, como a gente vê na foto aí à direita. Marcelo Lourenço, brazuca da Fuel Lisboa, foi lá buscar o seu leãozinho por um poster para a Anistia Internacional, ao lado do também DC Pedro Bexiga, este português e que, acreditem ou não, assim que nos encontramos lembrou na hora: vai sair na Janela Publicitária?
Os dois contaram uma curiosidade. Como em Portugal não tem correria atrás das notícias dos leões, os caras quase não ficaram sabendo do ouro.
Quando os amigos, que tinham ouvido não sei onde a informação, começaram a ligar, eles começaram a ir atrás e não descobriam de jeito nenhum. Chegaram a ir no balcão que atende os vencedores de ouro por aqui e ouviram que: “Se não ligaram para vocês, não podemos informar nada.”. Chegaram a achar que tinham levado “só” um bronze. Mas terminaram o dia com uma bela surpresa.
O GP de Outdoor foi para uma das peças que considero uma das mais brilhantes da categoria nos últimos tempos. A Cheil, da Coréia, criou para o supermercado Tesco painéis com fotos das gôndolas de seus produtos em que o consumidor pode, com um aplicativo de celular, clicar, comprar e mandar entregar em casa. Foi a vitória da publicidade de que vende.
Lembra que a gente vinha pra cá e fazia piadas com os países fora do eixo? Pois olha aí os GPs indo para a Romênia, Coréia e dizem que hoje em Press, China.

DE GALA

Logo após a cerimônia de entrega dos troféus, a Gala oficial de Cannes. Este ano, o festival usou uma estratégia bacana: convidou a turma que fazia a festa mais legal daqui, a Massive Media, e pediu para eles emprestarem seu know how para a festa.
Só que não adiantou, a festa continua morna. Estava cheíssima, com um som bom, serviço batuta, mas os gringos que vão são mais conservadores, então não tem jeito.
Mas foi lá que ouvi, de um diretor de criação de uma grande agência, uma frase pra lá de sábia: julgamento de peça de publicidade não deixa de ser um pré-teste, uma pesquisa, como a que os clientes fazem antes de lançar suas campanhas.
Você fecha um grupo heterogêneo numa sala, um ou outro lidera o grupo e uma boa ideia pode ser destruída. Valeu a noite.

A BANANA MECÂNICA ENTROU

Olha aí a foto oficial do escrete brasileiro que está participando do Futebol de Areia por aqui, já apelidado de Banana Mecânica, já classificada pra fase final.
Note que nosso goleiro, Armandão, de colete, não só é o menor do time como é o menor goleiro do campeonato.
Mas o que interessa é que ontem, goleamos a Estônia (que no ano passado nos despachou com um indiscutível 7 x 1) e a Rússia e mesmo perdendo no finalzinho, eliminamos a atual campeã Holanda.
E passamos nas quartas de final contra o México, com uma baixa considerável.
Dá uma olhada na foto do Renato Fernandez, da Almap, depois de tomar um chute no rosto.
Foi sangue pra todo lado e ele chegou a ter uma pequena amnésia, mas passa bem.
Eu, se o meu dedão roxo permitir, estarei em campo na final contra a Argentina.
Aliás, fala a verdade, que outra cobertura de Cannes traz a foto de delegados ensaguentados e do dedão do pé com a unha carcomida de seus correspondentes?

Renato Fernandez

URSO

Prometi ontem a solução do mistério da foto do Urso. Eu tinha feito um vídeo ridículo com o Accioly no stand do YouTube. Mas, sério, tem um outro Fabio Seidl aqui, da Alemanha, que pediu pra tirar o vídeo do ar, dizendo que eu não era ele (duh). Só o que restou foi o making of da palhaçada. Assim que eu achar o Accioly vamos lá tirar satisfações. Esse Fabio Seidl fantasma que a Alemanha inscreveu no festival não vai ficar assim.

Antonio Carlos Accioly e Fabio Seidl

MOMENTO AMAURRI JUNIÔR

 

Gente que flana pela Croissete, faz compras, toma uns goró, vai a praia e jura pro pessoal que ficou no Brasil que está acompanhando cada minuto do evento.
Rodrigo Fernandes da DDB e Fernando Freitas da Grey Hungria
  Do Rio e Niterói para Budapeste e de lá para Cannes: Rodrigo Fernandes da DDB e Fernando Freitas da Grey Hungria.
Luís Cláudio Salvestroni da Agência 3, Flavinho Medeiros da Heads e Márcio Borges da WMcCann.
Luís Cláudio Salvestroni da Agência 3, Flavinho Medeiros da Heads e Márcio Borges da WMcCann. Só tem carioca nessa festa? Samanta Martins, da Visorama, mais uma carioca, vestida de gala, chegando na Gala.


CARVALHON

O agradecimento especial do dia é para o Groupe Salti que hoje, em uma das três obras que estão rolando na rua do meu hotel. Hoje colocaram uma grua, ou melhor um “Carvalhon” daqueles que tem no Carnaval, bem na frente da minha janela, de manhã bem cedinho. Era tudo que eu queria.

FILMA EU, GALVÃO

Mais gente que, já que o chefe está em Cannes mesmo e amanhã é feriado, está coçando a semana inteira e lendo a Fenêtre. Renato Zandoná da Ogilvy, Malu Miranda da F/Nazca, Rafael Simi, da Heads, Sérgio Lobo, da Leo Burnett (parabéns pelo Leão!) e hoje separamos mais duas cartinhas que ganharam um pega-varetas da Estrela. É só passar na Janela e procurar o Tibúrcio, assistente do Marcio.
A primeira é do José Christão e vem de Brasília.

“E cá estou eu, mais longe do que nunca da propaganda mundial, isolado e exilado em Brasília quando me deparo com a volta da coluna mais sem noção do universo intergalático e apoiada pelo site que só volta a vida em Junho.
Notícias, amigos ganhando (merecidamente e mais do que nunca) seus Leões, o Fabio inspiradissimo, o Accioly passando "quase"
despercebido, o Marcio de volta à publicidade dando um tempo das novelas... Ahhhh, o mundo volta ao normal. E eu mato a saudade de tudo e de todos. Até da propaganda que não vejo faz tempo. Valeu Janela, Valeu Fabio, valeu Marcio.
Muito bom poder matar saudades.”

Seidl Responde:
“Como assim, o mundo volta ao normal e esse site volta a vida? Essa coluna é o purgatório. Você, como bom Christão, já deveria ter percebido isso. Meus pêsames.”

E mais uma, de Portugal, vinda de um cara que o nome já diz tudo: Vasco Condessa, da DraftFCB Lisboa.

“E como sempre, eu a seguir a coluna. Qualquer dia tem que haver um “evento” com todos os seguidores. Tipo aniversário de 10 anos de Fenêtre.
Se correr bem inscrevemos na categoria “ Fenêtre” . Ou “Cachace”.
Mandamos uns press releases para Correio da Manhã e uns sites e dizemos que teve “enorme repercussão nos media”. Que se lixe. Qualquer merda assim.
Bom, vou continuar a seguir a Fenêtre, isso é certo. Grande abraço
PS – Manda parabéns ao Marcelo Lourenço e ao Bexiga da Fuel que ganharam ouro. E ao Daniel Prado que ganhou um Leão mas ainda não disse com o quê”.

Seidl Responde:
“Vasco, a melhor parte do seu email é a que diz: “qualquer merda assim”, esse é o espírito dessa coluna que, de fato, faz 10 anos no ano que vem (antes disso eu cobria pelo Vox News e pelo finado Diz Aí, mas de Janela serão 10 anos). Vascão, tem certeza que não quer mandar beijinho pra mais ninguém? Pode ser pro Flamengo que na semana passada conseguiu um título inédito, o de ex-campeão brasileiro.”

Aproveitem o feriado e continuem enviando seus cheques em branco e currículos com foto nua de corpo inteiro para: [email protected] e [email protected]