Publicidade: Alfa

Crivella poderá renovar com Binder, Prole e Propeg

Marcelo Crivella

O Secretário da Casa Civil da Prefeitura do Rio, Ailton Cardoso da Silva, publicou na página 67 do Diário Oficial do Município, da última sexta-feira, 23 de junho, três despachos autorizando a celebração de Termo Aditivo para prorrogar os contratos 010017, 010018 e 010019/2015, firmado entre o Município do Rio e as agências Binder, Prole e Propeg, ainda à época da gestão de Eduardo Paes.

A prorrogação, no valor de R$ 18,75 milhões para cada agência, poderá ser por mais 12 meses, a partir de 1º de julho, ou até a conclusão da licitação que Crivella deve soltar nos próximos dias.

Esta quinta, 29/06, o processo que indica a renovação do contrato deu um novo passo: a página 71 do mesmo DO confirma a autorização dada por Monique Mazzega Maia, coordenadora geral de Pesquisa, Publicidade e Propaganda da Subsecretaria de Comunicação Governamental para que o contrato seja feito.

Segundo informações colhidas pela Janela, o objetivo da iniciativa é não deixar o governo sem suporte de agências, considerando que a escolha das novas empresas ainda poderá demorar pelo menos três meses. E Binder, Prole e Propeg, legalmente, podem ainda ter três prorrograções, já que apenas dois anos se passaram desde que começaram a prestar serviços para o Município do Rio.

De qualquer modo, a informação vem gerando protestos em alguns setores da mídia, que apontam estar a Prole envolvida em denúncias de ter participado em um suposto esquema de caixa 2 para a campanha de Paes. Além disso, comenta-se que a agência teria reduzido sensivelmente sua estrutura operacional, deixando a sede da Urca por instalações mais modestas no Centro do Rio.

Marcelo Crivella até poderia renovar exclusivamente com a Binder e a Propeg, se houvesse algum fato concreto que impedisse a contratação da Prole. No entanto, nem a empresa nem os seus sócios foram até o momento acusados formalmente de qualquer irregularidade.

Publicidade: Dinâmica Talentos

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta