• Eletromídia
    DPZ&T - Criatividade que gera resultados.
  • Toninho Lima: De como ir e onde chegar

    Toninho Lima no Bonde

    Moderno é ter vários aplicativos de transporte individual no celular e poder escolher entre Uber, Cabify ou 99Táxi para ir sempre de casa até o escritório. O caminho não importa, o preço é tabelado, você só chega. E sempre ao mesmo lugar. Onde haverá a sua cadeira, no mesmo salão, com as mesmas pessoas ao redor. Rotina. Tudo funciona como um relógio. E isso traz uma baita sensação de normalidade. Tudo está estável e previsível. De segunda a sexta, quando você não está na sua casa, está na sua mesa, no escritório. E lá fora, sem que você se dê conta, a vida continua acontecendo. E você não está presente. O chope com os amigos é sempre adiado. Porque, depois de um dia inteiro no escritório, você quer estar de volta o quanto antes ao ponto de partida para o dia seguinte: sua casa. Amanhã vai pedir um Uber, um Cabify ou um táxi no 99. E vida que segue. Sempre do ponto A ao ponto B. E vice-versa.

    Moderno é ir de metrô. Cartãozinho recarregável no bolso, mochila nas costas, cada dia uma estação diferente. A metáfora do metrô é perfeita: um dia salto na estação Antero de Quental para uma reunião da Versão Beta, no outro estou na General Osório pensando em um novo livro. Hoje pode ser o roteirista de tv saltando no Jardim de Allah, amanhã pode ser o palestrante saltando na estação da Carioca. Entro em uma estação redator, salto em outra estação professor da Miami Ad School, por exemplo. No metrô eu estou sempre indo. E quando volto para casa parece que estive fora por bem mais do que um dia.

    Lembra quantas coisas eu já deixei de fazer por falta de tempo? Pois é. Mas dá muito medo não saber exatamente aonde estou indo. Dá insegurança não ter uma rotina. Ainda mais para um taurino empedernido como eu, acostumado aos pequenos rituais de cada dia. Hoje acordei com aquela sensação de frio na barriga. Na verdade, estou embarcando em um metrô imaginário que me leva de um modelo conhecido e confortável de trabalho para um outro modelo, até então muito enigmático para mim. Mas sei que, assim que eu entrar na estação do Jardim Oceânico e passar na catraca do metrô, estarei indo de novo. Para onde? Ainda não sei.

    Mas sei que vou chegar.

    MX Publicidade
    Publicidade

    Toninho Lima

    Toninho é redator e eventualmente articulista na Janela Publicitária.
    seta