Publicidade: Alfa

Multi Solution entra na Justiça para Banco do Brasil retomar concorrência

Banco do Brasil

EM PRIMEIRA MÃO – A agência Multi Solution, que ganhou mas não levou a concorrência pela conta do Banco do Brasil — cancelada após a divulgação dos resultados –, entrou na justiça pedindo que o BB volte atrás de sua decisão e não inicie novo processo licitatório. A agência também quer que sejam revogadas as renovações emergenciais do contrato do banco com suas agências anteriores, a Lew’Lara\TBWA e a Master.

Pedro Queiro, diretor da Multi Solution.
Pedro Queiro, diretor da Multi Solution.

Segundo o diretor da agência, Pedro Queirolo, a iniciativa se baseou na resposta que a Multi Solution conseguiu do Ministério Público de que não foram encontradas irregularidades na participação da empresa dentro da disputa. Em documentação assinada pelo Promotor de Justiça Moacyr Rey Filho, a que a Janela teve acesso, o Ministério Público declara que “nada consta” contra a agência na justiça de Brasília.

Queirolo revelou à Janela que a Multi Solution também questionou legalmente a alegação do BB, usada para justificar a revogação da licitação, de que “as investigações identificaram evidências de conflito de interesse que não foi declarado previamente à comissão por um dos integrantes indicados por órgão externo para compor a subcomissão técnica”.

Como a Janela descobriu e publicou em primeira mão em maio último (veja aqui), o membro da comissão Marcus Vinicius Sinval, do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTIC), constava do contrato social da produtora Pixel4, que já havia prestado serviços para a agência nova/sb, outra das ganhadoras da disputa, junto com a Multi Solution e a Z+.

No entanto, diz Queirolo, nenhuma investigação posterior teria confirmado a existência do conflito:

– Ora, se não houve comprovação de conflito de interesse e a Multi Solution foi inocentada nas suspeitas de irregularidades, qual o motivo para o Banco do Brasil não considerar como válidos os primeiros resultados da sua concorrência? – perguntou o executivo.

Se os leitores não lembram, o imbroglio começou quando o jornal Folha de S.Paulo publicou que teria, dias antes, antecipado, em anúncio cifrado em seus classificados, que a Multi Solution seria a vencedora da concorrência. O Banco do Brasil, no mesmo comunicado que revogou a concorrência, declarou que “não foi possível comprovar que tenha havido vazamento ou favorecimento”. Ainda assim, alegando o tal conflito de interesses, decidiu que divulgaria oportunamente novo edital, implementando “recomendações da auditoria para aprimoramento do processo.”

Publicidade: Dinâmica Talentos

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta