Publicidade: Alfa

Cannes muda e promete menos Leões em 2018

José Papa Junior

A publicidade não vai mais ganhar tanto prêmio por salvar o mundo. A organização do Festival de Cannes fez uma reviravolta no evento como reação às críticas feitas pela saída da Publicis da premiação e a ameaça da WPP de fazer o mesmo.

A partir de 2018, o Festival promete voltar a valorizar mais os trabalhos cuja criatividade esteja dirigida para o incremento de negócios. Cai para o segundo plano aqueles cases que vinham distorcendo enormemente os resultados do Festival, com as agências prometendo acabar com a sede na África ou impedir refugiados de naufragarem no mar — só para citar dois exemplos concretos.

Apesar de nobres — mas de objetivos duvidosos (eram realmente para ajudar ou para tentar ganhar prêmio?) — os cases criados especificamente para ajudar a ONGs ou instituições de caridade, a partir de agora serão apresentados separadamente aos jurados e também nas cerimônias de premiação.

As novidades do Festival de Cannes 2018 foram apresentadas esta segunda-feira, 13 de novembro, por José Papa Neto (foto), diretor-geral do Cannes Lions, e Philip Thomas, CEO da Ascential Events, em videoconferência diretamente de Londres.

Além disso, o festival pretende acabar com a farta distribuição de Leões que passou a acontecer nos últimos anos. 120 categorias foram eliminadas do concurso e o regulamento agora proíbe que um mesmo trabalho possa ser inscrito em mais de seis premiações. Ainda assim, serão 26 premiações, que foram totalmente rearrumadas dentro de nove grupos: Reach, Communication, Craft, Experience, Innovation, Impact, Good, Entertainment e Health.

Por exemplo, o Cyber Lions não existe mais, mas surge uma Mobile & Screen Lions dentro do grupo Communications. Promo & Activation também acabou, mas surge Brand Experience & Activation dentro do grupo Experience, que também incluiu um misterioso Creative eCommerce Lions.

Também ficará mais difícil chegar a Agência do Ano. O GP, que valia 10 pontos, passa a valer 30 pontos, Ouro passa de 7 para 15 pontos e Prata de 5 para 7. Assim, quem conquistar prêmios maiores se distanciará mais de quem somar muitos prêmios de menor valor.

Bom e mais barato

Os custos para participar do festival também vão diminuir. A começar pelo número de dias de duração do evento, que cai dos oito atuais para cinco. Menos custo de hospedagem e alimentação, portanto, com a vantagem que a prefeitura da cidade prometeu que as diárias não vão mais subir durante o festival, como costumava acontecer.

A participação dos Young Creatives — profissionais jovens que nunca foram a Cannes — será estimulada. A partir da inscrição de 15 peças, cada agência terá direito a uma inscrição gratuita de um Young.

E, se você não conseguir dinheiro para se inscrever, poderá acompanhar as palestras tanto em um telão que ficará na praia ao lado do Palais do Festival como por transmissões gratuitas online.

O regulamento do festival de 2018 ainda não está disponível. Mas, para seus leitores, a Janela está disponibilizando o material de imprensa distribuído pela organização com as novidades. É só CLICAR AQUI.

Publicidade: Dinâmica Talentos

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta