Grupo Coruja. Sua marca em movimento.
Publicidade

Vídeo da PM de Brasília que bombou foi todo feito internamente

#lipSyncChallenge, peça de Natal da Polícia Militar do Distrito Federal
A soldado Juliana Derziê, da PM do Distrito Federal, uma das diretoras do vídeo.
A soldado Juliana Derziê, da PM do Distrito Federal, uma das diretoras do vídeo.

Com milhares de compartilhamentos e curtidas, o vídeo em que policiais de Brasília dançam ao som de “Happy”, cantado por Pharrel Williams, foi o grande sucesso do Natal de 2018.

A Janela foi atrás e descobriu que o mérito da peça precisa ser creditado inteiramente à própria corporação, que não teve ajuda de agências de publicidade ou produtoras de videoclipes para botar o trabalho no ar.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar do Distrito Federal, a mensagem foi toda idealizada e produzida pela equipe de audiovisual e Publicidade/Marketing da PMDF.

Como os internautas mais ligados já sabem, a ideia original do desafio #lipSyncChallenge nasceu entre policiais dos Estados Unidos, provocando outras corporações a participar. A mulher do Sargento Arnaldo Sousa Filho viu na internet, cutucou o marido para seus companheiros entrarem na brincadeira, ele tomou a coragem de levar aos superiores e a ideia acabou aprovada.

O Sargento Wander Vieira, da PM do Distrito Federal, que filmou o trabalho.
O Sargento Wander Vieira, da PM do Distrito Federal, que filmou o trabalho.

A responsabilidade por filmar a tropa — um impecável plano sequência — foi entregue ao Sargento Wander Vieira, que trabalha no Centro de Comunicação Social da PM. Wander, aliás, é multiplataforma. Recentemente foi o vencedor de uma prova de triatlo do Challenge Cerrado, realizada no planalto.

Enquanto cada policial recebeu a responsabilidade de criar sua própria coreografia, com os colegas mais próximos, a direção ficou na mão de dois soldados: Juliana Derziê e Pedro Pinheiro Júnior. Derziê, segundo seu perfil no Facebook, já trabalhou na TV Band.

Terminada a filmagem, o material foi entregue para a edição do Sargento Wellington Souza.

A assessoria de imprensa conta que o maior desafio de produção foi convencer os próprios policiais a atuarem no vídeo. Mas, pelo resultado que se vê, como a própria assessoria destaca, “eles conseguiram quebrar os paradigmas e mostrar o verdadeiro lado do policial militar: mais alegre, criativo e empático”.

Ah, em tempo: os policiais que aparecem com roupas de bichinhos fazem parte de uma ação da Polícia Milital do Distrito Federal junto a crianças carentes da região.

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta