• Colunistas 2019. Para quem sabe vencer desafios.
  • Estações do BRT vão ganhar nomes de patrocinadores no Rio

    BRT Com Naming Rights

    A Prefeitura do Rio abriu licitação para escolher uma empresa que terá o direito de comercializar os “naming rights” das 125 estações de BRT da cidade. Ou seja, ainda este ano, os cariocas poderão se deparar, no seu trajeto para casa, com uma Estação Coca-Cola ou uma Estação Rádio Tupi.

    Quem quiser assumir esse job terá que garantir à municipalidade o pagamento de pelo menos R$ 642 mil por mês, valor que, segundo a equipe que está administrando a intervenção no BRT, será repassado para a contratação de PMs, a exemplo do que ocorre no programa Segurança Presente. De acordo com a diretoria de Segurança do BRT, mesmo se a vencedora ganhar com a proposta mínima, o valor já dará para contratar 100 PMs por dia para proteger as estações e terminais da cidade.

    Pelas contas da Prefeitura, se a empresa ganhar com a proposta básica, bastará para ela vender o batismo de cada estação por R$ 5.136,00 mensais para não ter prejuízo. Vendendo todas as 125, claro. Se vender por mais, o lucro é dela. Mas se for por menos, o prejuízo também.

    A novidade cria situações curiosas. A estação do BRT em frente ao BarraShopping, por exemplo, já leva o nome deste empreendimento. Mas nada impedirá que o Fashion Mall, por exemplo, queira batizar o local e, com isso, ganhar o direito de botar seu nome e sua logomarca em maior destaque que o do shopping da Renasce!

    A abertura da concorrência acontecerá dia 3 de julho próximo, na sala 512 do prédio da Prefeitura, na Cidade Nova.

    Marcio Ehrlich

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
    seta