Grupo Coruja. Sua marca em movimento.
Publicidade

Correio da Manhã volta às bancas do Rio por Claudio Magnavita

Correio da Manhã - Edição 23438 - Capa

O jornal carioca Correio da Manhã está de volta, cinquenta anos depois de ter seus dirigentes — a família do fundador Edmundo Bittencourt — afastados por pressão da ditadura militar.

Claudio Magnavita

O responsável pelo retorno é o jornalista e empresário Claudio Magnavita, que também edita o Jornal da Barra, e relançou o Correio em edição impressa semanal, que será disponibilizada também em PDF pela internet. A marca, inclusive, já está registrada em nome dele no INPI.

Magnavita conta que, em homenagem aos Bittencourt, retomou a numeração do jornal a partir da data em que eles deixaram o comando, em 11 de setembro de 1969. A edição que está circulando, portanto, leva o número 23.438, correspondendo ao período de 13 a 19 de setembro de 2019. Do mesmo modo, o nome de Edmundo Bittencourt também volta a aparecer no topo da primeira página.

“Eu quis retomar o DNA do Correio”, declarou seu novo presidente à Janela, contando que trouxe de volta colunistas ligados à história do jornal, como Ruy Castro e Jânio de Freitas. Com eles, o editor executivo Fernando Vale Nogueira convocou nomes como o de Anna Maria Ramalho cobrindo a área social e Nina Kauffmann a área de moda.

O novo Correio da Manhã ainda não tem um diretor comercial, apesar de a primeira edição ter saído com vários anúncios, como o do Metrô Rio, da Tegra Incorporadora e da Protel. “São todos anunciantes também do Jornal da Barra”, explica Claudio Magnavita, que pretende seguir com a venda de pacotes para as duas publicações que comanda. “Já tinha 30 mil exemplares do Jornal da Barra e agora tenho mais 30 mil do Correio da Manhã. Acho que isso poderá interessar ao anunciante carioca”, aposta o executivo.

PUBLICIDADE

Tupi FM. A única diferença é a qualidade.
Eletromidia

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta