EcoMask Plus - Crie a sua!
Publicidade

Prefeitura do Rio já tem novas agências: Cálix, E3 e Nacional

Marcello Lopes, Rubens Ribeiro e Paulo de Tarso

Depois de três anos de idas e vindas no processo de seleção de suas novas agências de publicidade, a Prefeitura do Rio de Janeiro assinou na última sexta-feira, 08/05, os contratos com Cálix, E3 e Nacional, as vencedoras da sua concorrência nº 01/2017.

O contrato foi firmado pelo prazo de um ano, renovável para mais quatro, como determina a lei 8.666/93, que rege as concorrências públicas no Brasil. O valor, para cada uma, neste primeiro ano, é de R$ 18,75 milhões.

Colocada em primeiro lugar na disputa, a agência Cálix promete ter uma sede instalada na Barra em até dois meses, afirma seu diretor Marcello Lopes (à esquerda, na foto). Diz o executivo que já está começando entrevistas para a montagem da equipe carioca. “Por enquanto estamos em um coworking na Barra, bem estruturado com uma equipe de seis pessoas que saíram de Brasília para treinamento da equipe do Rio. Mas, por enquanto tudo está sendo virtual devido à pandemia”.

A E3, revela seu diretor Rubens Ribeiro (ao centro, na foto), também havia começado a procurar escritório, mas ambas as agências passam pelas dificuldades de tomar decisões por conta da pandemia. “Estamos aguardando para implantar o nosso escritório na cidade”, explica Ribeiro, informando que, “enquanto isso, a E3 fará o atendimento normalmente com a equipe em home office e presencialmente quando estritamente necessário”.

Na Nacional, que já atua e está bem estruturada no Rio, a expectativa é de contratação de mais dois profissionais, de acordo com seu diretor Paulo de Tarso (à direita, na foto). “Estamos aguardando a convocação do cliente para saber o que esperam de nós. Vale lembrar que, como há previsão de eleição municipal ainda este ano, a Prefeitura não poderá fazer comunicação a partir de julho, então teremos um período curto pra trabalhar”, explicou o publicitário.

Trabalhos encerrados

A conta da Prefeitura do Rio vinha sendo atendida pelas agências Binder e Propeg. Glaucio Binder declarou que a agência já não estão trabalhando mais. “Propuseram um encerramento amigável e aceitamos”, comentou o diretor da Binder.

Vitor Barros, diretor da Propeg, esclarece que agora só restam “os trâmites burocráticos de final de contrato”, mas que nada muda no escritório carioca da Propeg. “A unidade segue trabalhando para os nossos outros clientes”, citou.

Wesley Santos, subsecretário de Publicidade do município, confirma que as demandas da Prefeitura agora serão tocadas com as três novas agência. “Todos os trabalhos com as agências anteriores foram concluídos”, ressaltou Santos.

PUBLICIDADE

Tupi FM.
Marcio Ehrlich

Marcio Ehrlich

Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
seta