• Profissionais de eventos vão promover passeata em São Paulo

    Unidos pelos Eventos

    Mais de 2.500 profissionais do setor de Eventos são esperados para a 1ª Passeata Geral pelo Retorno dos Eventos, que vai acontecer em São Paulo, no próximo domingo, 13/09, em frente ao Monumento “Empurra”, no Ibirapuera e perto da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp).

    A hashtag #vempraupe, que o movimento está usando, significa ‘Vem pra Unidos pelos Eventos’, nome que também está no site unidospeloseventos.org criado para explicar o movimento, que quer chamar a atenção para a importância do setor para a economia e fazer reinvindicações, consideradas urgentes para sobrevivência das categorias. Entre elas, a criação de um programa municipal de retomada, a criação de uma linha de crédito voltada para o setor e uma renda mínima aos profissionais até o fim da decretação do estado de calamidade, a exemplo do PL 735.

    O produtor executivo Felipe Floripa Guedes, um dos que está à frente da manifestação, lista esses profisionais como sendo produtores, promotores, recepcionistas, carregadores, faxineiros, seguranças, brigadistas, enfermeiros, médicos, motoristas de ambulância, motoristas de transportes, cenógrafos, cenotécnicos, técnicos, animadores, decoradores de eventos, paisagistas, empresas de mobiliário, fotógrafos, cinegrafistas, produtoras de filmes, gráficas, artistas, buffets, garçons, cumins, copeiros, cozinheiros e chefs de cozinha, mestres de cerimônia, redatores, diretores de arte, planners, atendimentos, assessores de casamento, cataqueiros, manobristas, entre outros, “ou seja, profissionais que se dedicam, dia a dia, para proporcionar engajamento com marcas, lançamentos de produtos, eventos e experiências ao público. Durante toda a história, nos dedicamos a fazer acontecer sem holofotes, mas a história mudou”, afirmou.

    A ideia do movimento é caminhar até perto do Obelisco, carregando faixas e cartazes que irão ilustrar momento dos profissionais. Os organizadores garantem que cada participante manterá 1,5m de distância um do outro e o uso de máscaras será obrigatório.

    Essa não é a primeira passeata do gênero em São Paulo. Lá já aconteceram “Passeata Com Cases”, dos profissionais em espetáculos de São Paulo e outras.

    A indústria de Eventos impacta mais de 50 setores da economia e movimenta, anualmente no país, mais de R$ 930 bilhões, o que representa quase 13% do PIB – índice maior que o das indústrias automobilística, farmacêutica e a petrolífera -, com a geração de 25 milhões de empregos diretos e indiretos. O Brasil organiza e recebe cerca de 590 mil eventos anuais. Com a necessidade do isolamento, 98% dos eventos foram cancelados no Brasil e de acordo com a Associação Brasileira de Eventos (Abrafesta), o setor teve queda de mais de 90% nos serviços. Segundo a AMPRO – Associação de Marketing Promocional -, a ausência dos Eventos já causou prejuízos estimados de mais de R$ 200 bilhões à economia brasileira.

    PUBLICIDADE

    Tupi FM.

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Discussão

    1. Lindolfo

      Que absurdo. Uma aglomeração pra lutar pela volta das aglomerações.

    seta