• Ministério da Economia faz economia e mantém CDN em primeiro lugar

    Paulo Guedes

    A Comissão de Licitação da concorrência pela conta corporativa do Ministério da Economia negou os recursos apresentados pelas agências Approach, FSB e S2Publicom e confirmou que a pasta do Ministro Paulo Guedes (foto) vai aceitar o desconto de 59,5% dado pela agência CDN para fazer o trabalho.
    Em documento assinado pelo presidente da comissão, Ronélio da Costa Mendonça, a CDN Comunicação Corporativa foi declarada vencedora do certame, com o resultado sendo enviado, agora, às autoridades superiores do Ministério da Economia, para que elas ratifiquem a decisão.

    Nos recursos negados, aquelas agências alegavam que seria inexequível a CDN prestar com qualidade o serviço proposto, cobrando apenas 40,5% do valor de R$ 23 milhões imaginado inicialmente pelo ministério.

    Os julgadores, em suas justificativas para manter a proposta da CDN, citaram que, primeiro, a não exclusividade na contratação dos profissionais ao Ministério da Economia já possibilitará uma redução de custos da empresa. Segundo, que a CDN pode estar se beneficiando da redução de custos fixos que muitas empresas privadas passaram a conseguir com a adoção do trabalho remoto, a partir da COVID-19.

    Aliás, vale ressaltar que, em matéria anterior, citamos erroneamente que, nas acusações das demais concorrentes, era citada a impossibilidade de a CDN alocar 60 profissionais dedicados ao Ministério. Este número, na verdade, não consta do edital, tendo sido uma simulação das necessidades do órgão por uma das concorrentes.

    Sobre a confirmação da CDN como vencedora, o CEO da empresa, Fabio Santos, declarou à Janela: “O processo ainda não se encerrou, pois ainda falta a homologação pela autoridade superior. Mas o parecer da comissão de licitação deixa claro que a CDN tem todas as condições de executar o contrato com o Ministério da Economia. Reconhece que somos uma empresa saudável financeiramente, especializada no que fazemos e com grande capacidade técnica, como comprova o nosso retrospecto, que inclui já termos atendido a Presidência da República, diversos ministérios e secretarias estaduais.”

    ATUALIZAÇÃO EM 17/12/2020

    Processo finalizado e tudo formalizado. O Diário Oficial da União publicou em sua edição de 17/12/2020 o Extrato de Contrato nº 60/2020 com a CDN Comunicação Corporativa Ltda., CNPJ 57.863.854/0001-19, no valor total de R$ 9.548.361,68. O documento foi assinado em 15/12/2020 para valer entre 31/12/2020 a 31/12/2021.

    PUBLICIDADE

    Tupi na TV.

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    + 40 = 49

    seta