• ABA sai e donos de jornais vão julgar a concorrência de Dória

    João Doria, governador de São Paulo

    O Governo do Estado de São Paulo cancelou o sorteio, marcado para 16/03, que definiria a subcomissão técnica responsável por julgar as propostas das agências de publicidade interessadas na conta de R$ 100 milhões de João Dória.

    O cancelamento se deveu a uma significativa troca dos nomes indicados para compor o time de julgadores. A Associação Brasileira de Anunciantes (ABA), que tinha três de suas colaboradoras — Meire Ellen Werneck Figueiredo, Rayanna Pereira e Márcia Cristina Santos — representando os profissionais não vinculados à administração estadual, pediu para se retirar.

    No lugar, como “não vinculados”, entraram três donos de jornais, ligados a veículos do interior paulista e de Santa Catarina: Evaldo Augusto Vicente, sócio do jornal “A Tribuna Piracicabana” e “A Tribuna de São Pedro”; José Roberto Deschamps, presidente da Associação dos Jornais do Interior do Brasil (Adjori Brasil); e Marcelo Vrejhi Sanazar, diretor do “Diário da Região”, de Osasco.

    Além disso, entre os vinculados à administração, saiu Adriana Calvo Silva e entrou João Moura Filho, continuando Caroline Pereira Santos, Joseane Gonçalves Silva, Maristela Giustra, Marco Antonio Alves e Ocimar Moreira.

    A presidente executiva da ABA, Sandra Martinelli, respondendo a questionamento da Janela, esclareceu que a entidade deixou de participar por entender que “a ABA e seus representantes já colaboraram bastante. Precisamos focar nossos esforços e tempo nos nossos desafios, que não são poucos, especialmente nesta fase difícil para todos, em função da pandemia”.

    Novo mal-estar

    Se o mercado publicitário já estava incomodado pela presença de representantes dos anunciantes na comissão julgadora, o mal-estar agora aumentou com a presença de donos de jornais analisando a criação das agências. Dirigentes de agências viram no convite aos três jornalistas uma tentativa do governo estadual em fazer média com os veículos de comunicação. “Como esses jornais vão receber investimentos de mídia do Governo de São Paulo lá na frente?”, perguntou um dirigente de entidade, que, naturalmente, preferiu não se identificar.

    “Se nenhum dos três tem formação publicitária, como podem ter sido convidados a julgar o planejamento e a criação das agências?”, quis saber outro.

    Enfim, o novo sorteio está marcado para acontecer dia 1º de abril, às 15:30h, no Palácio dos Bandeirantes, sede do executivo paulista. Até 48 horas antes, quem considerar que algum nome indicado pela Comissão de Licitação não deveria estar lá, poderá pedir a sua impugnação.

    LEIA TAMBÉM NA JANELA

    ABA será representada na concorrência de agências de São Paulo (em 26/02/2021)

    PUBLICIDADE

    Marcio Ehrlich

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    2 + = 9

    Discussão

    1. […] ABA sai e donos de jornais vão julgar a concorrência de Dória […]

    seta