• Flamengo X Botafogo teve ação por pessoas desaparecidas

    Leiaute no Cariocão: Pessoas Desaparecidas

    Foi criação do escritório carioca da agência baiana Leiaute a ação que abriu o jogo Flamengo X Botafogo na noite de quarta-feira, 24/03, no Estádio Nilton Santos.

    Com a assinatura do movimento Futebol Sem Barreiras, a ação aconteceu com os dois times entrando em campo com menos jogadores, o que foi percebido tanto por narradores como por repórteres na cobertura que estavam fazendo ao vivo. Foi quando os ausentes finalmente apareceram e exibiram duas faixas que diziam: “Sentiu nossa falta? Imagine se fosse alguém da sua família” e “Ajude a encontrar pessoas desaparecidas. Acesse desaparecidosdd.org.br”.

    A causa, que faz parte do programa Desaparecidos, responsável por tentar localizar moradores do estado que não têm mais contato com suas famílias, conta com o apoio da FERJ, da Record TV e do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ).

    “Queremos transformar o futebol em um local de debate da sociedade”, diz Flávia Gonçalves, diretora da Leiaute, que pretende “realizar outras ações em defesa da diversidade e dos Direitos Humanos, bem como o enfrentamento ao racismo, sexismo, lgbtfobia e todas as expressões de opressão e preconceito”.

    O movimento Futebol Sem Barreiras é coordenado por Tiago Cesar, responsável pelo programa de Inclusão e Diversidade do Esporte Clube Bahia. Ele pode ser acessado pelo site futebolsembarreiras.com.

    (Foto: Marcelo Cortes/CRF)

    PUBLICIDADE

    Marcio Ehrlich

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    + 61 = 70

    seta