• Entidades do mercado defendem em manifesto a vacinação em massa

    Todos Vacinados: Abradi, Abap e sistema Fenapro/Sinapro

    Com a assinatura da Abradi, Abap e do Sistema Sinapro/Fenapro, entrou no ar o site vamosvacinar.com.br para promover um movimento do mercado publicitário fazendo um chamado de união para a sociedade brasileira, em reação à pandemia do novo coronavírus.

    Juntas, as entidades representam mais de 2,4 mil empresas e 80 mil profissionais em todo o Brasil. No manifesto “Vacinar, unir e comunicar”, o grupo reforça a necessidade de construir uma corrente de ajuda e proteção coletiva, independentemente de posição ideológica, colocando à disposição do país seu conhecimento.

    Na campanha, o conceito “Cuidar de você é cuidar de milhões de brasileiros” é desdobrado em uma série de peças que podem ser compartilhadas nas redes sociais. Elas seguem o padrão de mostrar duas imagens de pessoas que se complementam: uma, sendo vacinada, a outra, alguém já passando a liberdade de estar bem.

    Todos os materiais estão disponíveis para download no portal, que também oferece um espaço para doações a brasileiros que estão em situação de miséria, vulnerabilidade social, desempregados e passando fome.

    Confira o manifesto na íntegra:

    Vacinar, unir e comunicar

    Na hora da crise, duas atitudes são absolutamente imprescindíveis: união e foco na solução. Vivemos um momento crítico em nossa história que demanda esse tipo de postura. Um momento em que o nosso bem mais valioso — a vida — está em risco. E não existe nada mais relevante do que isso. Devemos aprender com as lições da história: em vários períodos desafiadores, a humanidade — formada por pessoas que nunca deixaram de ter suas divergências — ignorou as diferenças e decidiu somar forças. É disso que precisamos agora no Brasil. Se o embate de ideias é a força motriz da humanidade, a união nas dificuldades é o que catalisa essa potência e nos torna verdadeiramente humanos.

    Com esse objetivo, os setores de publicidade e marketing digital se unem para declarar apoio aos agentes públicos e a toda a sociedade no esforço pela vacinação em massa. Mais do que endossar essa iniciativa, estamos nos engajando nesse processo.

    Representamos mais de 2.400 associados, totalizando mais de 80 mil colaboradores. Não queremos discutir política ou promover interesses corporativos. Como agentes impulsionadores da economia nacional, expressamos nossa crença: vacinar o maior número de pessoas no menor tempo possível é a única saída para retomarmos a normalidade das nossas vidas — e, também, o desenvolvimento do país.

    Conscientes de nossa missão social, a ABRADi e o Sistema Sinapro/Fenapro se unem à campanha recentemente lançada pela ABAP e aos movimentos para acelerar a vacinação. Setor público e iniciativa privada, cada um com suas vocações e características próprias, devem prestar sua colaboração neste momento decisivo. Unidos e engajados, colocamos nossas competências e convidamos a todos para aderir a este manifesto.

    Para além da diminuição do tempo, existe uma necessidade evidente: comunicar de forma contínua, transparente e efetiva o cronograma de vacinação. Chamamos para nós mesmos essa responsabilidade, contribuindo de forma ativa. Colocamos nossas competências a serviço do país, buscando também sensibilizar a todos sobre o caminho a seguir.

    Aos que, assim como nós, podem se manter em casa, que o façam; aos que não têm alternativa e precisam correr mais riscos, protejam-se ao máximo; e àqueles que seguem se doando e colocando suas vidas em risco para cuidar da nossa saúde, nosso profundo agradecimento. Para todos nós, não há nada mais claro do que a urgência de empatia com uma única causa: a vacinação em massa. Sem nenhuma disputa e com toda nossa atenção.

    Somos todos brasileiros e nunca dependemos tanto uns dos outros. Como povo reconhecido pela empatia e resiliência, chegou a hora de sermos mais brasileiros do que nunca.

    PUBLICIDADE

    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADETupi FM

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *

    code

    seta