• Prefeitura de São Paulo tem 12 agências na disputa pela conta de R$ 160 milhões

    Prefeitura de São Paulo

    EM PRIMEIRA MÃO – A verba publicitária de R$ 160 milhões da Prefeitura de São Paulo, que será gerenciada por apenas duas agências, começou a ser disputada nesta quinta-feira, 18/11, por 12 agências que apresentaram suas propostas na sede do município: Artplan, CIN, Calia, DeBrito, Idem Marcas, Lua, Momentum (MWorks), Nacional, Nova/SB, Octopus, Propeg e Puxe.

    Elas terão seus trabalhos julgados pela subcomissão técnica que foi sorteada no último dia 08/11 e definiu os nomes de Rosalina Correa da Silva e Eliane Pereira da Silva, como membros vinculados à Prefeitura de São Paulo, e mais Vito Edson Delfino, sem vínculo.

    Suspense na sessão

    A reunião não aconteceu sem uma certa tensão. Cinco agências — Artplan, Calia, Nacional, Nova/SB e Propeg — não atentaram que deveriam entregar, nesta fase, uma comprovação de filiação ao CENP, documento que costuma ser pedido apenas na terceira sessão das licitações publicitárias, para definir a habilitação da agência.

    A Comissão de Licitação, no entanto, aceitou dar um prazo para que elas conseguissem pedir o arquivo a seus escritórios e imprimissem por lá mesmo, a tempo de cumprir com a exigência.

    LEIA TAMBÉM NA JANELA

    Marca d’água esquecida leva São Paulo a adiar sua licitação (em 04/10/2021)

    PUBLICIDADETupi FM
    PUBLICIDADESBT Rio
    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    *

    code

    seta