• Concorrência suspensa leva Saúde a renovar com suas agências

    Marcelo Queiroga - Com Caneta (Foto Walterson Rosa - MS)

    Um dos principais anunciantes do Governo Federal, o Ministério da Saúde (MS) precisou assinar novos contratos, em caráter de excepcionalidade, com suas agências Calia, CC&P, Fields e Nova/SB. Valendo de 25/01/2022 a 24/01/2023, eles preveem uma verba, para as quatro, de R$ 256.250.000,00.

    A prorrogação excepcional se deve à suspensão da concorrência nº 84/2021, após problemas jurídicos com a formação da subcomissão técnica que deveria julgar os trabalhos das agências (veja link a respeito no rodapé).

    Calia, CC&P, Fields e Nova/SB haviam sido vencedoras da concorrência nº 2/2016 e tiveram seu último termo aditivo assinado em 2021, para valer até 24/01/2022.

    No meio do caminho, o MS até chegou a fazer um contrato emergencial, que deveria vigorar até maio deste ano, prazo que o ministério acreditava ser suficiente para o processo da concorrência se definir. Não foi. E a solução, após o “emergencial”, está sendo apelar para o “excepcional”, que dá ao MS a possibilidade de encerrar se a concorrência de agências for retomada e chegar ao seu final.

    Vale só lembrar que, de qualquer forma, por ser 2022 um ano eleitoral, o MS está liberado para anunciar sem restrições apenas no primeiro semestre. No segundo, terá que pedir autorização ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) demonstrando que a nova campanha se enquadra na categoria, criada em 2002 pelo Governo Federal, de PUP, ou seja Publicidade de Utilidade Pública. Cabem aí, no caso do MS, as campanhas de vacinação e as de prevenção de doenças como a dengue.

    Veja aqui o acordo firmado em 2002 pela Secom com o CENP para a Publicidade de Utilidade Pública.

    (A foto de Queiroga, por Walterson Rosa, do MS, foi na assinatura de uma verba para tratamento de pacientes com doenças renais crônicas)

    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADETupi FM e NovaBrasil FM

    LEIA TAMBÉM NA JANELA

    Ministério da Saúde suspende sua licitação de publicidade (em 18/01/2022)

    Concorrência da Saúde empaca na formação da subcomissão técnica (em 06/01/2022)

    Ministério da Saúde libera licitação com R$ 215 milhões para quatro agências (em 03/12/2021)

    Saúde assina contrato emergencial com suas quatro agências (em 16/11/2021)

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    *

    code

    seta