• DPZ&T - Criatividade que gera resultados.
  • Bolsonaro censura comercial do BB e cai Delano Valentim

    Comercial com influenciadores, da WMcCann para o BB

    A tentativa do Banco do Brasil de falar com os jovens deu com os burros n’água. Segundo o jornalista Gabriel Mascarenhas, do blog de Lauro Jardim no O Globo, o presidente Bolsonaro não gostou da presença dos influenciadores negros presentes no filme e mandou tirar o ar.

    Veja o texto da nota:

    O Palácio do Planalto derrubou uma campanha publicitária do Banco do Brasil estrelada por atores e atrizes negros e jovens tatuados usando anéis e cabelos compridos.
    O comercial é marcadamente dirigido à população jovem, um dos públicos que manifestamente o BB quer (e precisa) atrair.
    A diversidade, porém, incomodou quem manda.
    Sabe-se lá porquê, Jair Bolsonaro se envolveu pessoalmente no caso e procurou Rubem Novaes, o presidente do banco, para se queixar da peça.
    Prova de que a crise não é pequena, um executivo de alto escalão pagou por ela. O diretor de Comunicação e Marketing do BB, Delano Valentim, caiu da cadeira.
    Rubem Novaes admite que Bolsonaro não gostou do resultado da campanha, mas encampa a posição do chefe.
    Não especifica, porém, o que, exatamente, ele e o capitão reprovaram. Diz Novaes:
    — O presidente Bolsonaro e eu concordamos que o filme deveria ser recolhido. A saída do diretor é uma decisão de consenso, inclusive com aceitação do próprio.

    A Janela havia noticiado em primeira mão o lançamento da nova campanha do BB, que aproveitava o patrocínio da instituição a influenciadores como o gamer Cellbit. Veja abaixo o link da matéria.

    O comercial agora só pode ser visto em páginas alternativas do Youtube:

    À parte de lamentar a censura a um excelente trabalho da agência WMcCann, a Janela se solidariza publicamente com Delano Valentim, o diretor de Marketing do BB, que deixou o cargo. Profissional com mais de 30 anos de casa, era considerado uma das principais cabeças da área de marketing das empresas estatais em Brasília. Ele é, inclusive, um dos membros do Conselho Superior da Associação Brasileira de Anunciantes.

    LEIA TAMBÉM NA JANELA:

    Banco do Brasil lança campanha com Cellbit para falar com jovens (em 28/03/2019)

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.
    seta