• Prefeitura do Rio já habilitou Agência3, Leiaute e Binder com suas documentações

    Eduardo Paes (Foto Rafaela Felicciano - Metropoles)

    Enquanto a Desembargadora Georgia de Carvalho Lima, da Segunda Instância do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, não julga o agravo de instrumento da agência Nacional, a Prefeitura do Rio segue com a sua Concorrência n° 01/2022, que pretende contratar três agências de publicidade para gerenciar uma verba anual de R$ 126 milhões.

    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE

    Na quinta-feira, 14/07, a Comissão de Licitação abriu a documentação das agências Agência3, Leiaute e Binder, que vinham encabeçando a disputa. E nesta sexta, 15/07, o Diário Oficial do Município, em sua página 44, já publicou que todas foram consideradas habilitadas.

    Assim, se no prazo de cinco dias úteis, nenhuma outra concorrente entrar com recurso, a Prefeitura do Rio poderá considerar o processo de concorrência encerrado e assinar os contratos com as vencedoras, começando a passar briefing para botar campanhas na rua.

    A questão judicial

    Depois de ver seu mandado de segurança negado em 1ª instância pela juíza Mirela Erbisti, da 3ª Vara da Fazenda Pública, a agência Nacional entrou com um agravo de instrumento, insistindo para que a Justiça cancele a licitação por conta de a subcomissão técnica sequer haver analisado sua proposta criativa, alegando que a agência não cumpriu o edital ao encadernar sua papelada em espiral, em lugar de deixar as folhas soltas.

    Pela burocracia vigente nas disputas públicas, isto daria risco de identificação da proposta e a agência foi sumariamente desclassificada.

    Na primeira instância (veja link no rodapé), a juíza Mirela Erbisti considerou que, se concedesse o mandado de segurança, estaria interferindo no processo administrativo do poder executivo municipal, o que violaria a separação dos poderes.

    (Foto de Eduardo Paes por Rafaela Felicciano, do Metrópoles

    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE

    LEIA TAMBÉM NA JANELA

    Justiça nega mandado de segurança da Nacional e licitação do Rio prossegue (em 12/07/2022)

    Em recurso, Nacional pede anulação da concorrência da Prefeitura do Rio (em 06/06/2022)

    Prefeitura do Rio tem Leiaute, Agência3 e Binder à frente de sua concorrência (em 24/05/2022)

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, Rádio Tupi FM, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    *

    code

    seta