• TCU admite em Acórdão que Sistema S pode contratar agências através de pregão

    Fiesp - Sede

    Em Acórdão publicado no Diário Oficial da União de 20/04, o Tribunal de Contas da União (TCU) negou representação da agência RG Produções e Eventos contra o Sebrae/SP, que realizou pregão virtual para a organização e promoção da participação presencial e virtual do órgão do Sistema S na edição de 2022 da Feira do Empreendedor. A disputa obteve, como melhor proposta, o valor de R$ 26,4 milhões.

    A RG não só protestou pela falta de informações precisas no edital — o Sebrae/SP sequer citou a expectativa de público ou o quantitativo dos serviços a serem executados — como pelo fato de o processo de seleção, já que envolvia serviços de agência, não ser através de concorrência de melhor técnica ou técnica e preço.

    Apesar de criticar o Sebrae/SP pela não divulgação dos preços estimados, o que contraria o próprio regulamento de licitações daqueles órgãos, a 2ª Câmara do TCU, na sessão presidida pelo ministro Bruno Dantas, deixou claro que “as entidades integrantes do Sistema S não compõem a Administração Pública”. Resultado, cita o Acórdão 1747/2022, elas não precisam seguir o art. 5º da Lei 12.232/2010, que estabelece que os serviços afetos à área de publicidade somente podem ser realizados por intermédio de agências de publicidade. Portanto, estão dispensados das normas de concorrência lá definidas.

    O texto do Acórdão pode ser lido na íntegra no site do TCU.

    Sistema S, problema antigo

    Esta independência do Sistema S em relação à Lei 12.232/2010 já causa incômodos ao mercado publicitário não é de hoje, como a Janela historicamente tem relatado (veja links no rodapé).

    Além de dar prazos exíguos às agências para a preparação de suas propostas e de ter critérios discutíveis na formação das subcomissões técnicas responsáveis pela avaliação dos trabalhos das agências, vários componentes do Sistema S não se preocupam em sequer dar satisfação às concorrentes sobre o andamento de suas seleções. Não são poucos os casos em que concorrências foram canceladas sem que as agências participantes — que investiram muito dinheiro para estarem ali — tivessem ideia do que aconteceu.

    Tudo isso, sem falar em que praticamente todos os Sesc, Senac e Sebrae mantém estruturas internas de criação, relegando para suas agências apenas a emissão das autorizações para os veículos.

    A determinação do TCU, agora, causa ainda maior preocupação para o mercado de publicidade e, possivelmente para breve, os de promoções e de comunicação digital, já que tramita no Congresso Nacional a expansão do escopo da 12.232 para estas outras áreas.

    Como, infelizmente, não faltará agência que queira se submeter a disputar uma conta do Sistema S por pregão, o futuro pode não ser animador. A questão é: os participantes do Sistema S estarão melhor servidos assim?

    Foto: Everton Amaro/Fiesp

    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADE
    PUBLICIDADETupi FM e NovaBrasil FM

    LEIA TAMBÉM NA JANELA

    E o Sesc apronta de novo: cancelada a licitação em Brasília (em 19/01/2022)

    Que fim levou a concorrência do Sesc Nacional? (em 10/01/2022)

    Sesc RJ e Senac RJ fazem campanha com criação interna (em 01/11/2021)

    TCU investiga gastos do Sesc Rio em publicidade (em 27/11/2020)

    ABMN emite nota de repúdio por Senac cancelar concorrência (em 17/06/2020)

    Senac cancela disputa depois de pontuar a Binder em primeiro/ (em 08/06/2020)

    Sesc/Senac Rio cancelam concorrência por corte de verba (em 17/05/2019)

    Sebrae é mais uma conta de governo a adiar sua concorrência (em 24/04/2018)

    Fenapro estuda recorrer contra concorrência do Sebrae (em 03/04/2018)

    Nova/SB ganha SESC/SENAC no Rio. Será que leva? (em 12/08/2017)

    Marcio Ehrlich

    Jornalista, publicitário e ator eventual. Escreve sobre publicidade desde 15 de julho de 1977, com passagens por jornais, revistas, rádios e tvs como Tribuna da Imprensa, O Globo, Última Hora, Jornal do Commercio, Monitor Mercantil, Rádio JB, TV S e TV E.

    Envie um Comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    *

    code

    seta